quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Uma perna mecânica para quem perdeu a perna e não o seu amor.

Há momento que a praticidade ajuda mais!

==


Quantos olhares tristes que, em silêncio, imploram um “me ame”, mas passamos indiferentes também tristes e querendo o mesmo, não é?

Nenhum comentário: