sexta-feira, 6 de junho de 2014

Medo da entrega

Somos medrosos e egoístas porque sabemos que o amor nos deixa vulneráveis e completamente entregues, e por isso corremos e escondemos dele.

Por que fazemos isso? Por que não gostamos da entrega total?

Parece ridículo assumir que se é apaixonado por alguém. Temos medo de nos expor e achar que demonstramos amar mais do que o outro. Por fraqueza de espírito e por orgulho e muitas vezes por preocuparmos com o que os outros pensam dessa nossa entrega, abandonamos o amor para nos mostrar fortes e donos da situação.

Como somos ingênuos, meu Deus! Pouquíssimo tempo depois de fazer isso, sofremos muitos mais. O arrependimento e a consciência de que aquele amor poderia ter se tornado a realização de tudo que já sonhamos um dia, nos torturam impiedosamente.

Então, fica claro: O que nos faz sentir maltratado, o que nos faz derramar lágrimas e sofrer não é o amor e sim a nossa falta de coragem, é a nossa covardia e a nossa fraqueza e pobreza de espírito.



Precisamos entender que amar alguém sempre valerá a pena e que a dor desse amor, depois de rompido, será sempre menor do que a frustração de não tê-lo vivenciado com mais ardor e se remoer pela possibilidade de perder a oportunidade de talvez de ter se tornado a pessoa mais feliz do mundo.

Nenhum comentário: