quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Se esse demônio que lhe habita morresse, mas não, ele só dorme. Entende agora porque não confio cegamente em você?

==

Solidão não é quando você está só com você mesmo, isso é uma fase de depuração e de um tempo realmente necessário para alguns questionamentos particulares; solidão é quando falta a parte mais importante de você em você e, não se achando, não tem a quem recorrer.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Calma aí, não se apavore, são assombrações que erraram o caminho e lhe assustaram por acaso.

==


Eu não acho que temos que esperar a maré baixar, acho que devemos é aprender navegar em águas turbulentas, porque a vida é agora.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Durante o processo de maturação e solidez, dói, mas depois seria uma bênção nas nossas vidas, mas pomos um fim em detrimento de perdermos algo valioso por não suportarmos nem dores essenciais.

==


A sua zona de conforto lhe protege também do amor. Cuidado!

domingo, 28 de dezembro de 2014

Há quem fique passivo esperando o milagre acontecer esquecendo que o agora é a construção do milagre do porvir. Você acha que o milagre acontece para alguém assim?

==

Muitos sofrem da inaptidão de lidar com o que demora transbordar. O segredo talvez seja até que ponto esperar.

O que tem que ser... Será?


==

sábado, 27 de dezembro de 2014

Quantos relacionamentos que ainda sobrevivem de um amor estacionado, feito um carro esquecido na garagem que ninguém sabe se vai funcionar mais?

==

Se eu agisse mecanicamente conforme o manejo do controle-remoto eu seria um robô bem amado, mas eu sinto, eu choro, eu quero saber, por isso sou um ser humano ignorado.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Não adianta amar demais e cobrar uma alta taxa por isso. A pessoa vai embora para ser menos amada, mas de graça, em outro lugar.

 ==


Eu vou morrer vivo e não viver morto. A decomposição de quem morre em vida é mais nojenta do que a física.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Natal

Durante todo o ano apregoamos a solidariedade, o amor e a paz, mas nessa época vem a consciência e a certeza de que pensamos muito, sentimos muito e não exprimimos nada em ação.

Apesar do natal de hoje não mais externar o seu verdadeiro sentido, ele ainda se torna muito importante, porque ainda desperta essa consciência de nossa inércia. É por isso que algumas pessoas nessa época sentem uma leve indisposição interior, uma certa nostalgia. Ela é causada por isso, pela consciência de nossa mesquinhez e egoísmo. De que adianta passar todo o ano “em branco” e no Natal se dar conta disso?

E agora não adianta querer descarregar a consciência pesada comprando uns presentinhos descartáveis. Se tivermos bons sentimentos durante todo o ano, porque não os exprimir em ação continuamente?

Não estou falando só de presentes materiais, estou falando também de presentes espirituais como solidariedade, afeto, compreensão, tolerância, paz e amor.

Por que não sermos amorosos no dia-a-dia? Temos que parar de desviar os focos das atenções só para nós mesmos. Nos consideramos uns coitadinhos, que nos tomamos todo o tempo e dedicação.

Que o verdadeiro sentido do Natal, o nascimento de Cristo, esse homem que foi um exemplo de vida, nos faça reaver nossas atitudes do cotidiano e destrua esse nosso egoísmo, para que imediatamente o troquemos pela reciprocidade de sentimentos com os nossos irmãos.

Que no próximo natal troquemos essa nostalgia, sentida hoje, por uma sensação de tranquilidade e paz ocasionada pela certeza da doação física, espiritual e material no decorrer de todo o ano.

Que a nossa homenagem, que nossa maneira de expressar o amor por Jesus Cristo seja externada com gestos contínuos de solidariedade, de carinho, de afeto, de tudo que é maravilhoso.



Que nosso “sentimento de culpa” e a nostalgia, que fazem aniversário em todo Natal, sejam substituídos por uma felicidade imensa e por uma certeza gratificante de Que Jesus Cristo zela por nós.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Ouvidos previsíveis
Só ouvem barulhos.
Meu grito é mudo!

==

Coisa acostumada
Tudo igual todo dia
Aff...que antipatia

==


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Soneto do prazer

Acariciar seu belo corpo e
toda a sua zona erógena.
Ser o responsável direto
pela sensação que a estimula.

Ser o impulso, que no seu cérebro,
Incita e provoca a liberação
de toda a sua libido e tesão,
desencadeando sensações.

Alterar seus nervos
em rítmicos ascendentes.
Atingir o ponto mais alto,

chegar ao ápice
e conhecer o paraiso.
Acontecer o seu orgasmo.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Desistir é quase sempre morrer para a vida plena. Chega de mini- suicídios.

==
Paixão é vinho; Amor é água.

Paixão embriaga; amor sacia.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Cirurgias, cremes e outros artifícios não naturais que lhe roubam a identidade do corpo?

Não sabe que a feiura que a natureza esculpa é a sensualidade verdadeira?

Não conformar em envelhecer naturalmente e não conformar com o desgaste do viver não seria alguma ingratidão com os deuses?

==

Como se deliciar de um momento sem se entregar de corpo e alma?


Estar por estar é tão pouco, né?

sábado, 20 de dezembro de 2014

Como gotas que passam despercebidas caindo da vastidão dos céus, um gesto de amor, dois gestos, três gestos de amor e uma enxurrada de maravilhas se formando para molhar de benevolência um mundo seco e rude.

==

De que me vale terça-feira ou a quinta-feira se estou em plena quarta-feira?


Depois não é uma palavra mais suave para dizer não ou nunca mais?

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Você continua lagarta porque quer.

Você não anda subestimando demais a sua capacidade de metamorfosear.

==

Somos muitos dentro de nós e geralmente há confrontos interiores que não são apaziguados.

Melhor arrumar alguém de fora, né?

  

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Ímpar

Sem amores;
Cem ilusões.

Cem amores;
Cem ilusões.

Um único amor;
Sem ilusão,
Amor!

==

Desnu...dando de verdade

A prostituta deixou de ser
quando encontrou alguém
que também desnudou
o mais íntimo de seu ser.


==

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014


Naufrágio

Na frágil travessia de um
lago manso que aparentava amor...
Naufraguei.

===

Paixão

No trânsito de um grande amor
o sentimento atravessou o

sinal fechado da razão. 

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Às vezes somos feridos na alma e o nosso coração sangra, mas odiar ainda é resultado do nosso interior frágil e vazio, embora, claro, sintamos a dor de uma desilusão, de uma covardia ou de algo ruim.

Ser de tal forma que a dor impingida seja sempre mais fraca que a força do nosso ser.

==


Doer? Dói mesmo. Viver sem dor seria delimitar até onde poder ir, isso não seria vida, seria apenas existir, mas mesmo doendo não quer dizer que haveria sofrimento. Entre sorrisos e choros, viver, viver, viver, viver intensamente todos os momentos.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Não tome aspirina à toa. Consciência pesada é uma coisa e dor de cabeça é outra, não é não?

==


Cansei de olhar a paisagem pela vidraça. Vou pegar sereno, sol e chuva, mas...VIVER!

domingo, 14 de dezembro de 2014

A vida é um perde e ganha e depende para cada pessoa o que é ganhar e o que é perder, mas mesmo assim não deixa de ser algo matemático. Cuidado!

==


Um “está sendo bom agora” e você não absorvendo completamente do momento pensando no “podia ser assim sempre”?

sábado, 13 de dezembro de 2014

Você, debaixo do pé de manga, catando as frutas amassadas que esborracharam no chão, né? Por que você não trepa na árvore? Medo de altura? Não! Síndrome da Hiena. Contenta-se com o que sobra. Passividade.

Por que você não é a uma leoa? Por que você não mata a sua presa e come carne fresca, criatura?

==

Você não saberá de outra morte, apenas essa vivida em vida.

Por que esse medo de ser?

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Parece boa, mas é rotina e rotina entorpece. Vamos ficando pior dentro da imutabilidade.

==

Estou indo embora sim, o que vivemos foi limpo e saudável demais para hoje a gente ter que andar nas pontas dos pés, com o dedo no nariz e saltando os destroços do que já fomos.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Nem sempre temos que esperar permissão para passar da linha limítrofe. A ousadia é imprescindível para atitudes profundas.

==

(Sobre) vida?

Há quem exista apenas porque nasceu e não sabe de outra coisa.

==

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Ceder, ficar maleável, entender as diferenças, mas mudar a essência para socializar e relacionar? Jamais! Que se vá todos. Ainda sou pleno de mim.

==

Não é que acabou, pode ter apenas ficado mecanizado. Acostumar é algo perigoso. Tudo precisa de renovação e ineditismo, até mesmo o amor.


Não basta ser bom o tempo inteiro, tem que ser bom de maneiras diferentes.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Acreditar em sorte e azar é o mesmo que dizer que Deus joga cara e coroa, escolhendo um lado da moeda para lhe dar uma coisa boa e o outro lado para lhe dar uma desgraça. Temos o que merecemos, mesmo que pareça ser injusto.

==


Você quer abrir a porta que lhe tranca dentro de você e ela só abre por fora. Não aparece ninguém aqui de fora para dar uma forcinha, hein. Pois é, tem hora que nem arrombando. Fomos durões demais com tudo, com todos e com nós mesmos.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O amor acabou mesmo? Quase sempre não. Muitos pensam que ele morreu, mas o amor é enterrado vivo e quem agoniza é a gente.

==


Espatifa não, quem cai de um amor, mesmo que sem paraquedas, criou asas do valeu enquanto durou.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Quanta ladainha, mediocridade e lengalenga. 

Onde estão as pessoas interessantes, pelo amor de Deus?

==

...E você aí na rotininha sem-vergonha de sempre, né?


Tem certeza que tá bom do jeito que tá?

sábado, 6 de dezembro de 2014

Desde quando arrumei a mala, queria ir e não pude, nunca mais estive aqui.

==


As coisas tem duração curta para podermos vivenciar novidades!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Leve, estável, seguro e sereno. O amor está para a paz.
Potente, Intensa e, inconsequente. A paixão está pa fúrdia.

==

Nem sempre é instantâneo o ato de entregar com o de receber. Calma, pessoa!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

As estrelas e o luar realçam, mas é o que seu dia leva para a noite é o que a torna sombria e escura ou iluminada e calma.

==

Nem vou falar das pessoas que vivem falando “ano que vem”, já desisti mesmo até das que dizem “amanha” e “daqui à pouco”.


Se você é do agora, venha!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Não suportamos o processo do que a pessoa era para o que a pessoa se tornará. Perdemos o encanto e desistimos quando descobrimos que ela já não é mais.

==


Geralmente é com pane forte, mas o avião da felicidade sempre está a postos. Só não vai quem tem medo.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Sabe aquela raivinha quase inofensiva, aquela que fica longe do ódio, mas que não conseguimos ficar sem absorver? Ela é pior que gordura para entupir nossas veias.

Morremos antes da hora porque somos fracos e não sabemos ignorar picuinhas.

==


O Charles verdadeiro está escondido dentro de mim, portanto você ama o Charles estereotipado que você criou e um pouco do Charles mentiroso que foi forçado a se mostrar. Você não me ama de verdade, não pela falta de seu amor, mas pela minha inexistência.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

O bom e o ruim acabam se misturando e só saberemos dos malefícios ou benefícios depois de certo tempo. Uma pequena dose de veneno num doce bem gostoso passa despercebido. É preciso prudência.

==


A mulher mais bonita é aquela dos olhos azuis, peitos empinados e um corpo perfeito, mas a mais gostosa é aquela que é linda pelo que é.