segunda-feira, 20 de janeiro de 2014


O nosso silêncio nem sempre é bem recebido, ele pode ser interpretado com um “Você não pode me ajudar”, “Eu sou autossuficiente”, “Eu não posso lhe ajudar”, “Problema seu” , “Eu já tenho problemas demais”, etc...

Quantas e quantas vezes calamos para não correr o risco de sermos indelicados e só depois descobrimos que aquele silêncio sim, era uma arma apontada na cabeça de quem nos amava?

==


Há coisas ruins que você pode deixar de fazer. Vício é uma coisa, mau-hábito é outra.