segunda-feira, 17 de março de 2014

Quem, meu Deus, não chora, implorando uma terceira chance?

==

Ela queria ser bióloga marinha. Via-se no seu semblante a felicidade estampada quando falava dos animais, do mar, de sua imensidão e do canto das baleias. Ela amava tudo isso e abriu mão rapidamente quando recebeu uma proposta financeira muito boa para atuar em outra área.

Dez anos depois encontrei essa mulher com carro novo, casa nova, mas com um semblante sorumbático e sem brilho.


O melhor salário é a nossa satisfação interior.