sábado, 22 de março de 2014

Você, raivoso, às vezes exagerando na absorção de coisas fúteis de pessoas desprezíveis,  acaba mordendo a si próprio. E pior, descobre-se venenoso, de tanto ruminar palavras peçonhentas que poderiam ter sido esquivadas.

==


...E eu aqui na sua frente, acessível e gostoso e você numa vida sem garantia do amanhã, ainda imaginando se deve abordar-me?