sábado, 29 de março de 2014

Tanto faz se surges de um pórtico
Tanto fez se surges de uma portinhola
O que vale sãos as porventuras
Não precisa fazer poses
Os seus predicados já preexistem
E já me fazem do seu amor partidário
Sem você tudo é periclitante
Sem você tudo é perfunctório
Você nasceu para ser perquirida
E não para perlustrada
Você é uma panaceia
Por você deixei de ser plangente
E passei a ser percuciente
Passionalmente ou platonicamente
Meu amor será perpétuo
Te amo, minha preeminência