segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Obrigado, meu amor!

Eu poderia falar tanta coisa de você, mas quem lhe conhece já sabe da maravilha de pessoa que você é. O que eu posso dizer é que depois que conheci você a minha vida passou a ser mais alegre, mais intensa e muito mais deliciosa. Você apareceu como um presente de Deus. Deixou-se ser olhada por dentro, e o melhor, me enxergou tão bem por dentro e permitiu eu ouvir e sentir o melhor de você e de eu mesmo.

Apaixonei pela sua sensibilidade, pelo seu real interesse de me fazer bem. Você me fez sentir amado, você leu meus mais secretos pensamentos. Ah, você, viu, você fez meu coração disparar, sem ao menos parecer que tinha um motivo aparente, pra depois eu perceber o porquê, era o coração agradecendo por ter apaixonado muito e de uma forma tão especial.

Obrigado, linda, você de forma sincera e transparente me admirou e me chamou de especial. Você me fez rir, você riu de mim, e juntos, rimos até do que não tinha a mínima graça. Você roubou-me de eu mesmo, eu a roubei de você, você me deu acesso, orientação. Obrigado mesmo por ter me dado seu mundo, por ter recebido o meu, por ter me deixado entrar em você.

Agradeço até por ter me feito chorar de saudade e de medo de te perder, o que acabou acontecendo, sem culpados, simplesmente porque a vida quis assim. Obrigado por ter falado comigo sobre seus sonhos, medos, segredos e anseios. Obrigado por me ter feito sentir a coisa mais gostosa, que foi ter podido me tornar um só em você. Você me deu prazer, você deixou eu lhe dar prazer.


Obrigado, meu amor por se entregar a mim de forma tão doce, única e intensa. Obrigado. Mesmo que a vida tenha nos separado, obrigado por ter me feito sentir o que mais um ser humano precisa: Amar e ser amado.