segunda-feira, 13 de abril de 2015

Por que algumas pessoas, em plena posse dos objetos que tanto sonharam, não conseguem ser felizes? Porque, se antes de tudo, não existir amor, seja lá o que for o que vier, não terá nenhum sentido. Tenho um profundo pesar por essas pessoas, é muito difícil agradá-las. É difícil agradar a quem não tem amor. Pouquíssimas são as pessoas no mundo que amam simultaneamente o seu dinheiro e as pessoas. Eles anulam a si próprio e destroem os impulsos da alma. São meros joguetes de sua fortuna. Seja lá qual for a sua hierarquia na sociedade, nunca realizarão a si próprio. Nunca serão felizes porque o apego a bens materiais é compulsivo, quanto mais se adquire, maior é a vontade de adquirir mais. Se essas pessoas não recuperarem o domínio de si próprias, nunca alcançarão a parte mais nobre de sua constituição: o amor. Nunca verificarão que ser amado como um verdadeiro ser humano é muito diferente de ser respeitado pelo seu prestígio hierárquico social. Não terão a oportunidade de descobrir que o amor é a maior de todas as fortunas, é o maior de todos os dinheiros, pois o amor é capaz de supri-los, enquanto que a fortuna, dinheiro, as posses, sem ele, não passam de objetos, que servem a abjetos humanos.

==

Se não for pulando da Torre Eiffel, não suicido. Só morro com classe.

==

Burrice é se fazer sabedor num momento que ignorar seria melhor para todo mundo.

==


Não que eu seja insensível e indiferente, mas é que no meu coração não tem espaço para caber dores. Elas se dissipam no meu ser por falta de acomodação.


Nenhum comentário: