domingo, 3 de maio de 2015

Há momentos em que uma entidade diferente do nosso ser nos expulsa de nós mesmos e assume o comando e, passivos, assistimos decisões e atitude que não tomaríamos se não houvesse esses rompantes.

== 

Nesse ambiente onde tudo é verdade e ninguém tem um semblante alegre, não quero mais ficar.

Mentira daqui!

==

Tenho nome de príncipe e podia oferecer um reino de amor, mas você só  conciliou realeza com joias, dinheiro e poder. Agora volta ferida porque o castelo dourado do seu rei desabou na sua cabeça? Não, não aceito você de volta. Não sou o príncipe dos seus sonhos, mas nunca serei o bobo da sua corte.

==

Amar você ama, mas não o suficiente de ter que trocar os dentes da frente por esse amor, né?

Nenhum comentário: