terça-feira, 23 de junho de 2015

Nunca se quebra a cara quando se faz o que o instinto manda. Às vezes nãos sai como se imagina, mas ainda assim estará saciado um desejo que latejou no nosso ser.

==

Não sofro da incerteza de amanhã porque meu hoje me ocupa executando o que me provocou ontem.

==

Quantos relacionamentos que ainda sobrevivem de um amor estacionado, feito um carro esquecido na garagem que ninguém sabe se vai funcionar mais?

==

Se eu agisse mecanicamente conforme o manejo do controle-remoto eu seria um robô bem amado, mas eu sinto, eu choro, eu quero saber, por isso sou um ser humano ignorado.

Nenhum comentário: