terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

O homem que me ensinou viver
      (À Darcy Ribeiro)

As dores físicas do seu câncer,
os prazeres proporcionados por tantas mulheres,
a sua vontade de consertar o Brasil,
A paixão pela política, pelos estudantes, pelos índios
E essa intensidade e a vontade de viver,
Fez de Ama®, Goza®  e Sofre®  , Darcy,
suas marcas registradas.

==

Eletro-selvagens

Pra que telefone? Ninguém liga pra dizer que me ama.
Pra que televisão? Ela não faz virar fantasias meus medos.
Pra que liquidificador? Ele não tritura os meus mais íntimos sofrimentos.
Pra que aspirador? Ele não aspira minhas tristezas.
Pra que fogão? Ela não queima o que tenho pra queimar.
Pra que geladeira? Ela não congela dor.

Pra que...

==