quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Sou dos Montes, é Claro.


( À minha querida cidade natal)


Sou Montesclarense , cristalino, nato, da gema.
O que sinto é arraigado no peito, não é estratagema.

Reparto amizade, cansaço, até dor,
porque sei que em minha terra
essa fusão  pode gerar amor.

Sou da terra da harmonia, dos contrastes,
das misérias, riquezas ,analfabetismo e grandes artes.

Sou da terra dos guerreiros:
Aroldo, Reivaldo, Mauro, Adilson Cardoso...
Dos saudosos, grandes e maravilhosos
Darcy, Hermes, Cândido, Cyro e tantos outros.

Todo o meu orgulho é da satisfação
que tenho de ser dessa terra.
É um amor de verdade, sem mazelas.
Amor de emoção e coração.
e sinto cumplicidade com ela ao pisar no seu chão.

Ah, cidade! Quando saio de suas fronteiras
É somente por saber que alguém perguntará:
_Você é de Onde?
E eu cheio de orgulho é claro responder:


- Sou de Montes Claros!

==

Quando escrevo a palavra “Montes Claros”, é como se eu já fizesse uma declaração de amor para a cidade que nasci.

Montes Claros não tem som de um substantivo descrevendo um adjetivo, tem som de sentimento gostoso.

Montes Claros é gostoso de falar, de pronunciar,de disseminar.
Mon-tesCla-ros

Montes Claros não é uma cidade, é o refúgio de quem quer vivenciar o significado das palavras amor e cidadania.

Ah, como tenho orgulho de nascido e nunca ter saído desse lugar.