domingo, 8 de março de 2015

Erros


“Pisei na bola” com minha namorada.
Fui tentado numa “jogada” e
Com outra gata fui numa “parada”.

Ela descobriu, não quis argumento
Bateu-me no rosto
Não queria argumento

Sei que errei
Tentei, tentei
Insisti

Implorei clemência,
Pedi paciência,
Tentei justificar minhas maledicências.

Ela ia me perdoar.
Mas as amigas acharam que seria uma incoerência.
Não  perdoou.

Eu sofri, chorei,
Me machuquei.
Quase parti para demência.

Chegou uma hora que cansei.
Parei de insistência!
Não pude mais esperar

Partir para um novo amor
Estou  vivendo com outra
Agora com mais decência.

Ela?

Esta sozinha ate hoje,
Porque se deixando levar por influência,

Não tomou a decisão com sua própria consciência.

==

Só você não percebia

Era premeditado
Já tinha hora de partida
Você eternizando, ela maquinando o fim

==

A fonte secou

Sede saciada na sua boca
Boca que não mais me pertence
Últimas palavras de um desidratado

==

Eu era grande, barulhento, salgado, mar,
Ela rio, silenciosa, doce.
Desaguou em mim.
Dessalinizei,
Amei.

==