quinta-feira, 21 de maio de 2015



Você não fez o que podia, mas como todo mundo, se convenceu que sim.



==



Às vezes é preciso esperar, embora numa vida fugaz, já é um erro, mas paralisar e deixar de fazer o que pode até poder fazer tudo depois? Que tudo? Que depois?

==

Ela me deixou. E daí? Ainda continuo adorando sorvete de jabuticaba e de tomar banho na chuva.

==


Joios disfarçados de belos trigos e você sem o poder de discernimento.