sexta-feira, 22 de maio de 2015

Que é comum alguém oferecer o que não tem, eu sei, mas acho tão estranho alguém receber o que não existe.

==

Pressa de que? E se o atalho for perder o melhor da estrada?

==

De pavio cumprido queimando devagarinho no percurso que antecede a explosão do gozo fatal, outras de pavio curto, explodindo ao acender. O segredo é saber por fogo na mulher, dinamite do amor.

==

Quando eu parei de navegar num oceano de mulheres e me refugiei no (a)mar de um único amor, encontrei a felicidade.