quinta-feira, 9 de julho de 2015

...E quando a vida acaba e a morte não chega?

==

Não quero confundir, mas você é feliz mesmo ou só acostumou com a situação?

==

Ceder, ficar maleável, entender as diferenças, mas mudar a essência para socializar e relacionar? Jamais! Que se vá todos. Ainda sou pleno de mim.

==

Não é que acabou, pode ter apenas ficado mecanizado. Acostumar é algo perigoso. Tudo precisa de renovação e ineditismo, até mesmo o amor.


Não basta ser bom o tempo inteiro, tem que ser bom de maneiras diferentes.