sábado, 14 de maio de 2016

Inalável e sem florescência para prismas e olfatos alheios, mas há flores primaveris nesse meu amor que é só pra você, sua tonta! Aspire, veja!

==


Não me pergunto mais por quê, pra quê e, como você, simplesmente vou amando, mesmo sem saber se é amar essa coisa doida, quase doentia, mas que não faz mal. Ou pelo não aparenta fazer.

Nenhum comentário: