terça-feira, 31 de maio de 2016


Sou triste, mas uma tristeza que consigo e preciso esconder, uma tristeza que não contagia, ao contrário dos poucos momentos de alegria. Essa eu sei como deixar irradiar.

Somos o que deixamos transbordar; ou seja, somos o que deixamos absorver de nós.

==

Quantos poucos foram os grandes. O ser humano, em geral, é pequeno, medíocre e nojento.

==-

Não importa saber de onde e de que casulo, se a pessoa chegou “borboletando”, é porque já está metamorfoseada, moça?

Deixa de estereótipo idiota que lhe faz perder pessoas interessantes, criatura.

==

O vento geme aqui e geme lá.
Aqui, deleite, brisa gostosa.
Lá, medo, aparição de fantasma.

Seu estado de espírito atual sentiria o que?

==

Nenhum comentário: