segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Não basta mostrar a cicatriz e bater no peito com orgulho que sobreviveu, é preciso saber a causa que gerou o confronto responsável pela ferida.

Antes morrer numa luta nobre do que sobreviver numa batalha onde o confronto foi só de covardes.

==

Às vezes nem dói tanto como você imagina, mas como não sabe de dor, acha que está doendo demais.

Às vezes dói mais do que você imagina, mas você acostumou com dores.

==

Não se encontraram, embora seguissem pelo mesmo caminho que vislumbrava luz e paz, mas houve atalhos escurinhos e tentadores que desviou um deles, por isso.

==

É que no momento que ela o conheceu estava tão judiada e carente que eu acho que ela namoraria até com um orangotango se ela soubesse qual era o macho, mas ele achou que era a última bolacha do pacote, foi isso. E acabou sendo pior de que um orangotango pra ela.
Enfim, todos aprenderam. Ela, não ceder mais num momento de vulnerabilidade e ele, agora de ser o diferencial e não um aproveitador da fragilidade de alguém.

==

Nenhum comentário: