terça-feira, 5 de julho de 2016

É, a gente fecha o portão com cadeado e corrente, mas deixa o muro baixo. É inconsciente talvez, mas no fundo a gente quer que a pessoa volte. Geralmente voltam e tudo acontece como antes. Culpa nosso também? Pode ser que não. Melhor levantar um muro bem alto, colocar um portão mais resistente e dar um tempo. Há quem se encarcera por detrás das próprias muralhas. Há de se ter cuidado.

==

Tem gente que desiste, mas não sabe de que.

==

O “mais ou menos”, o “não tá ótimo, mas ficou bom”, mas...

E a plenitude, João-vai-que-piora?


==

Tem saudade que fica guardada para ser sentida depois.



==