domingo, 10 de julho de 2016

Quando o buraco é fundo até se goza um pouco antes de espatifar no fim da queda. Que arrisquemos por coisas que valham à pena.

Pra que cair em buraquinhos?

==

Asfixia mesmo com oxigênio? Pois é, não basta respirar o mesmo ar, há de se inovar e sair da mesmice que lhe deixa estagnado.

==

A gente vive sem amor e prossegue, andando e até correndo, mas nunca mais iremos voar.

==


Você era a minha embriaguez vital. Qualquer outra é sem álcool. A abstinência me mata!