quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Uma formiguinha que derrubei da escada sem perceber, de pernas pra cima se debatia numa poça d'àgua embaixo, de repente o cachorro bebeu a água e a formiguinha se salvou, mas veio uma bicicleta e passou por cima da formiguinha.

Eu, imprudente?
Cachorrinho, herói?
Bicicleta, monstro?

Tudo coincidência e casualidade. Qual a conexão de tudo?

==

Só não acho que podemos abrir mão de viver para morrer puro. Puro? Acovardado e resignado?

==


Não sejamos maus. Perdoemos alguém que nos feriu por ignorância e não por maldade.

==

Sua ausência é suportável, claro, mas como dá uma sensação de que não é e de que nunca será, meu Deus.

==