sábado, 25 de fevereiro de 2017

Conhecemos fulano no momento ruim e tomamos por certo que fulano é chato. Chato e burro é quem não percebe que o ser humano oscila humor.

Conhecêssemos fulano no momento bom e estranharíamos muito ele depois no momento ruim, mas ainda assim esperaríamos para ver o que aconteceu.

==

Tomamos por certo que somos amados e de que ninguém abrirá mão de nossa companhia e nessa falsa certeza deixamos de ser atenciosos, românticos e compreensivos.

Resultado?

Um pé na bunda que faz doer a alma!

==


Pode ser algo conveniente e combinado. Um acordo implícito de satisfazer a vontade física, mas...
Depois de gozar é preciso continuar gozando.

==

Antigamente, nas minhas relações, eu mergulhava de olho fechado sem fazer questionamentos.

Hoje, parei, pensei, auto-questionei:

Você sente atração física por sua namorada?
Vontade de beijar, abraçar, de estar bem pertinho?
O que você quer realmente com ela? Companhia para toda a vida?
Ela é  a pessoa certa para tudo que você sonhou um dia?

Todas minhas respostas foram “sim”, pena que essas perguntas eu fiz depois de perdê-la.

Nenhum comentário: