terça-feira, 23 de maio de 2017


Nascestes? Rsrs. Pois é, agora se vire!

==

Só o amor, assim mesmo depois de muita batalha perdida, vence esse monstro tirano chamado ego.

==

Falo e escrevo muito do amor, mas sem disse-me-disse e papo furado, disserto, dissemino e disseco o amor.

Amor não é assunto de retórica.

==

Não é tortura não, é apenas um processo de maleabilidade. Aguente firme...
Até certo ponto, claro!

==

Toc Toc e eu pensando que ela era anunciando a chegada, mas era um aviso de que eu teria que suportar suas crises de mudança de humor, existenciais e atitudes estranhas.

==

Cate os cacos e se refaça.

A cicatriz do remendo some com estragos novos.

==

Ele tão insensível e até certo intransigente e ríspido. E ela se mantinha ali pertinho e até certo ponto meiga, solícita e achando tudo normal, mas ele enganou e abusou. Ela não ia porque se um dia fosse, não voltaria nunca mais. Foi o que ela fez. E ele não pôde, sequer, reconhecer e pedir desculpas por todas as mágoas que causou. E isso, gente, dói, dói muito, dói quanto a saudade.

==

Psicologia? Terapia? Por que?

O que sentimos e não dizemos? Sufoca, estagna, prende, paralisa e até mata.

==

Ninguém falou ou me lembrou de primavera, então eu floresci antes da hora foi isso?

==

Sabe o que era imprescindível e sua idiotice achava que era tanto faz?

==

Você pode estar vivenciado um sonho lindo de amor. Dê-se conta. Absorva isso. É mágico. É maravilhoso. É tudo que alguém quer viver. Não tome consciência disso depois.


Nenhum comentário: