sexta-feira, 8 de junho de 2012

Tranqüilizante

Um dia, zé....pam!
Esqueceram de me dar o remédio.
Foi massa, cara.
Vivi a ilusão perdida,
Dei os beijos negados,
Soltei os gritos contidos.
Quem sabe de novo um dia, zé...pam!
Do remédio eles tornem a esquecer
E de novo eu volte a viver.

==

Falsa impressão

A leitoa com a maçã na boca
parece que acha graça, assada,

Desgraçada.

Nenhum comentário: