quarta-feira, 29 de outubro de 2014


Tem pensamentos que ficam e se tornam ideias fixas. Sejamos inteligentes então e guardemos em nós só o que pode ser útil para nossa alma e para a alma dos outros.

==

Ás vezes evitamos quem sabemos amar demais. Sabemos que seremos neutralizados. Temos medo disso.

==

...E você espera se tornar passado, mas, no fundo, não, não quer, quer tudo de novo, mais forte ainda, mais bonito ainda e chora com medo da dor que sente, com medo da certeza do aumento dessa dor se realmente virar passado. Medo de um passado que neutralizará seu presente. Um trem assim, né?

==

Pode ser uma piada engraçadíssima, mas se for contada por alguém que não gostamos, não dá pra rir, não dá.

==

Humor? Senso? Pois é, parece que não tenho, né? Mas tenho censor e quase sempre detecto gente chata, por isso.

==

Jazer sem morrer? Contaminar quem tá vivo? Putrefação em vida?

==

Não que sofrimento seja uma opção, mas se sabemos que a vida é vibração e intensidade, alternância entre momentos bons e ruins, deveríamos absorver tudo com naturalidade. Vai doer, mas vai dar prazer lá na frente, uai. Entender isso e ignorar a dor ou pelo menos não absorvê-la com tanto peso, sei lá.

==

Já acostumei demais com o trem sair do trilho, mas é que agora o trilho é que anda saindo do trem, entende? Trem mais doido isso. Esse. sei lá!

==

Queria ter a liberdade de poder me prender nos seus braços.

==

Todo dia tem um bom motivo para um sorrisão gostoso, você que é chato e carrancudo e nem sabe porque age assim.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014


Tem hora que a gente pensa que não vai passar, mas passa, mas quantos suicidam antes, meu Deus?

==

Sabe aquela mensagem que a gente escreve no WhatsApp, mas fica na dúvida se manda ou não manda e que acabamos por não mandar? Fazemos bem, pois sem convicção, quase sempre o resultado não é bom não.

==

Quando se tem consciência que acabou mesmo é doloroso, mas daí em diante é que se pode dar o prazo para o sofrimento acabar. Falsa esperança rouba vida.

==

Talvez seja até o certo e o segredo de conviver, mas não encaixo no meio-termo. Ou sou tudo para alguém, ou nada.

==

Você se acovarda e se adequa para encaixar no sistema e diz que isso é saber viver? Você está sabendo é de morte antes de morrer.

==

Alguém exige e você se submete?
Dois bostas!

==

Chegar anil, escuro, claro ou céu, tudo bem, mas não se apresentar como azul?

==

A ironia é que quando eu me perdi, mas me encontrei pleno de mim longe do Charles conhecido, disseram por aí que eu estava “me achando”. Otário, vocês!

==

Não dói para sempre?
Era só o que faltava também, né?

==

Sim, chega uma hora que temos que nos livrar de pessoas que só nos feriram e nos fizeram mal, mas antes passe a saber se foi algo proposital ou se não foi apenas reações e lampejos do que absorveu de você. Você acha que o outro também não se sente ferido e mal?

Muita impressão nossa é mal absorvida por nos colocarmos puramente como vítimas. O que falta mesmo é uma conversa e reconhecimento dos próprios erros para as coisas se assentarem, não é não?

Não vá embora e nem deixe alguém ir sem um motivo real!

quarta-feira, 15 de outubro de 2014


O problema seu é projetar negativamente, sofrer por antecedência e nessa dor não sentir o sabor novo e delicioso que roça nos seus lábios pessimistas.

==

Não tem como não pensar, mas pensar tudo de uma vez ou ter um pensamento fixo, nem pensar.

==

Saudade demais toma o lugar de sentimentos que poderiam lhe fazer sentir melhor.

==

Quem nunca jurou que não quer mais ninguém e sofreu mais cinco vezes pela mesma dor?

==

Chore muito debaixo do chuveiro quente, deite, tente assistir um filme ou Dr. House. Alivia um pouco, mas só um novo amor fará você acreditar. Isso mesmo, o que fez você chorar, fará você ter motivação de novo. É o amor...

==

Tudo passa muito depressa para você ficar aí esperando. Melhor desejar o que é palpável e não perder vida que faz você respirar sufocado.

==

Ele pode até sussurrar no seu ouvido com um português perfeito, mas não será com o romantismo que ora sussurrei, ué.

Ele vai tocar você, mas nada que me lembre, pois eu tinha a mania de começar com os dedos que fazem paz e amor e depois comprimia a mão, levantando os dedos para só depois lhe tocar com a mão toda.

De vez em quando não, lembrarei de você por toda a vida, pois cada detalhe nosso era um mundo de sensações.

==

Sem um amor a gente até sobrevive, mas viver sem se encantar com a dança das borboletas, sem apreciar o frescor e o som do vento, sem cantarolar por aí e sem expectativa nenhuma e agir mecanicamente como um robô?

==

Você pensa que a cara fechada com o desenho de ódio não é grosseria e rispidez? Não precisa fingir simpatia, mas explicitar ódio, por que?

==

Lembrança, ainda que boa, se não for um trampolim que te traga para o agora com vontade de agir, não será um lugar seguro.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014


Depois da reação tem que vir a real ação.

==

Fuja sim, ainda que o problema seja você mesma, novos ares podem fazer bem.

==

As pessoas querem que sejamos diferentes, mas pra elas, e nesse interesse egoísta, estão pouco se lixando como nos tornaríamos para nós mesmos.

Cambada de filhos da puta!

==

No computador, quando trava e empaca, reiniciamos. Por que não fazer assim na vida?

==

Fidelidade na marra, á base de vigilância? Prefiro alguém que me traia com respeito.

==

Você nem percebe que faz uma listinha de todos aqueles que lhe fizeram mal num determinado momento na vida. Mocinha, se você fosse a boazinha você não teria uma listinha e alguém se encantaria definitivamente por você antes da listra crescer. Todo mundo, num momento ou noutro, acaba não sendo legalzinho e age com rispidez, mas isso são coisas do dia a dia. Perdoe todo mundo e se perdoe e comece a errar tudo de novo, mas erros novos, criatura.

==

Você só me sente ou se sente, sei lá, quando apago a luz do quarto e fica um breu geral. De dia, na claridade, não é a mesma coisa.

==

Tem gente pesado e cheio de clichês e se você não seguir a regrinha que se tem por aí você é isso e aquilo outro. À merda todos os melindrosos.

==

Sabemos de tantas que chegam com um sorrisinho nos lábios, educadinhas, receptivas e amáveis, mas que são infelizes e choram muito a noite com uma dor profunda.

Por que sabemos? Pois é!

==

Posso não ter o poder de extirpar sua tristeza, mas sei fazer cosquinhas nela, uai. Tá bom, não?

quarta-feira, 1 de outubro de 2014


O hétero é introvertido. Não dar nada de si.
 Retrai

O homossexual é extrovertido.  Dar, dar, e dar...
Abunda.

==

A pessoa tem o direito de ficar insatisfeito com tudo. Pode até ser uma maneira encontrada para vibração e movimento. A pessoa só não pode ser é chata.

==

Tem gente que ama o fantasma do que já morreu e acaba se tornando um fantasma também.

==

Ainda sou de satisfazer meus lampejos de loucura. Com certeza pagarei um preço, mas se me contivesse, pagaria muito mais.

==

Imagina o nada que você faz pelo semelhante. Imaginou? A grande maioria também não faz. Percebe agora o tanto que as coisas seriam bem melhores se todos fizessem um pouquinho só?

==

De todos os nossos atos masoquistas, o mais nobre é a nossa ânsia de um novo sofrer por um novo amar.

==

Queremos a mulher-flor, delicada, sensível, bonita, cheirosa, rara e única, mas não somos o adubo necessário para o nosso querer

==

Você não conhece com minúcias a própria rua em que mora e vive dizendo por aí que sabe onde pisa.

Fácil pegar você numa armadilha, né?

==

Aposto que já faz um bom tempo que você acionou o seu piloto-automático e deixou de viver de verdade, né?

==

A pior dor? É ter certeza do nunca mais ser “nós dois” com aquela pessoa e o medo de um novo “nós dois” não ter mais sabor.