quinta-feira, 22 de maio de 2014


Esperando o tempo passar para depurar as coisas e melhorar nas novas atitudes?

O tempo ameniza o que, a não ser vida?

Depure fazendo, exercitando, movimentando.

==

Você me ama, mas é humana, por isso não confio nas suas certezas.

==

Se você deixasse claro, fosse verdadeira e explícita, mas não, chega com um ar de quem não tem tanto interesse assim e acaba sendo amada pelas beiradas porque foi isso que demonstrou querer.

==

Uma pessoa vaidosa demais pode ser boa pessoa, mas é antipática.

==

O amor é paciente, tolerante e insistente. Ensina demais. O amor é o melhor professor.

==

Não sei se tem muito amor ou pouco amor, pois amor é amor, mais tem gente que é intenso e parece amar mais, por isso o cuidado com quem te ama muito e só não é intenso, por questão de gênio e temperamento, sei lá.

==

É que a gente acha que a pessoa que amamos sabe absorver sem conjecturar e tem a capacidade de filtrar nossas atitudes e falas idiotas.

A gente sabe?

==

Arroz, feijão, café, carne, macarrão, ovo, pão, sal, açúcar.

Se essas coisas matam mais depressa, ninguém nasceu para ficar velho, uai.

==

Culpar-te ou culpar o outro resolve algo? Dar “ouvidos” a essas vozes interiores que só cobram e punem? Para que paralisia, letargia e ainda com dor?

Errar, se lascar, lascar o outro, mas tudo com a intenção de amar, de relacionar de querer acertar.

==

Todo mundo diz e realmente é verdade: “Não existe amanhã”, mas ninguém teve tempo de fazer hoje. O hoje é o repouso do nada.