sexta-feira, 8 de agosto de 2014


Faço tudo que tenho vontade. Não teria como ser diferente. Sou perecível.

==

Pra não lamentar amor perdido noutro mergulhará? Mas só pra dor de cotovelo cessar? E um novo coração vai mais uma vez machucar? Não é melhor admitir a dor, tentar apurar, chorar um pouco e ninguém usar?

==

A gente acostuma e apaixona por uma pessoa que vai até ali, mas quando ela quer ir um pouco além para nos agradar mais ainda, desconfiados que somos, obstruímos o caminho e podamos quem poderia ser e nos fazer mais felizes ainda.

==

Com tempo, contemplei, absorvi, completei, amei.

==

Tem casal que não se ama mais, mas também não se odeia e por isso estão juntos até hoje. Conveniência não, covardia.

==

Pode pular, ainda que esteja alto demais, mas se fez o bem, tem amor lá em baixo, você flutuará e pousará tranquilamente. Só espatifa quem é desconfiado do que fez.

==

Ah se pudéssemos ser o destino de certas pessoas que só passam por nós!

==

Não precisa correr e nem parar para deixar de andar triste, o que falta são passos decisivos.

==

Há quem se afaste ao sinal do primeiro incômodo; há quem fique resignado por toda uma vida. Não deveria ser assim. Errado por errado, erra menos quem vai embora.

==

Não se gabe de ser tão amada. A pessoa ama a construção que fez de você. Ela te ama porque precisa e você não tem nada com isso.