sexta-feira, 15 de agosto de 2014


Você só vai até ali. As pessoas não te chamam mais por isso. A sua previsibilidade lhe poda.

==

Deus tá lixando para sua fé. Ela está de olho é em suas atitudes.

==

Não (r)estar pra ninguém. Consumir no amor próprio.

Morreu para outros e logo não se suportou. Fim.

==

Sem levar a ossada junto o cemitério não muda de lugar.

==

Ainda que você tenha despedaçado e sua caixa preta tenha caído em minhas mãos, a boa notícia é que você ainda não morreu e os seus segredos inconfessos que agora tenho podem ser substituídos pelo ineditismo do novo viver.

==

Eu teria que viver uma vida morna para agradar todo mundo, como quero ser consumido pelo fogo da paixão e dos meus desejos, coleciono muita gente que me acha um monstro. Fazer o que, uai!

==

A pessoa ama e perde, depois vive mais da saudade do que dá vontade de encontrar alguém que talvez não perderia mais.

==

Nada mais gelado e humilhante quando alguém termina um relacionamento sexual e se distancia em vez de fazer uma conchinha.

==

Pois é, você terminou e agora me oferece uma segunda chance, mas eu não quero e ela se transformou na minha oportunidade de lhe dar a primeira chance, mas não dou. Não por vingança ou mágoa, é que eu não sabia que você acabando ou eu acabando, acabaria. Acabou acabando.

==

Pode semear com amor, mas se é uma maria-sem-vergonha, ela vai nascer maria-sem-vergonha.

O amor não pode tudo não, fí.