terça-feira, 10 de novembro de 2015


Se eu preocupo com a cara feia marcada de cicatrizes? Preocuparia se não houvesse mais espaços para novas feridas, mas dizem por aí que quem não desiste do amor encobre dores velhas, portanto sempre haverá espaço, né?

==

Temos que ser pioneiros, criar a estrada e fincar a bandeira da consagração.

O inexplorado e o inédito fascinam.