terça-feira, 28 de fevereiro de 2017


As pessoas não tem rabo, mas agem como se tivéssemos pisado nele.

==

...E de repente vem uma certeza amarga de que não seremos mais capazes de amar, sentir alegria e felicidade.

Sensação horrível, mas passa!

==

O amor não mente, não compra as brigas que a paixão compraria. A paixão não quer saber de sua razão e já chega dando uma voadora para lhe defender, o amor é todo certinho e justo e deixa você pagar o pato.

==

_ O que você sente por ela, é amizade?
_ Passa disso. É amor.
_ Assim, de repente?
_ O amor não exige pré...sentimentos!

==

O cravou apaixonou muito pela rosa. Ela soube disso e fez dele gato e sapato em vez de retribuir amor.

Ele aceitou, ficou submisso, perdeu a identidade e não é mais o mesmo. Agora é um ex-cravo.

==

Você não mata fisicamente, mas deixa sequelas horríveis na alma do outro. Assassinato do mesmo jeito.

==

Para ser escravo do sistema tanto faz um contracheque decente ou indecente. O que se tem de fazer é achar tempo para viver, mesmo porque nem tudo se gasta com dinheiro.

==

Ela disse que “vevia” bem com a família e que me convidaria para comer um doce de “fígado” cristalizado que a mãe dela fazia, mas que iria moderar, pois ela estava “esmagrecendo” e que não podia abusar.

Aí percebi que o amor é condicional, sim.

==

Falo...

pelos grandes lábios dela.
  
==

Quem é intenso ama muito, mas fere muito. Se entendessem isso, talvez as pessoas não optassem por quem ama pelas beiradas e importa pouco.






Nenhum comentário: